Category: Amélia Cultural
“Cantando para não enlouquecer”- Livro José Louzeiro
admin | 10 de maio de 2011 | 14:33 | Amélia Cultural | Nenhum comentário

“Nascida e criada numa favela do bairro d Água Santa no Rio de Janeiro, Elza se casou e teve filho aos 12 anos. Com 18 já estava viúva, inclusive seu filho tinha morrido há pouco tempo. Sofreu muito pela miséria e pela morte das pessoas que amava. Anos depois conhece e se apaixona por Garrincha. Casou-se com ele, e teve um filho, e mais uma vez um filho seu morreu, dessa vez aos 9 anos, em, 1986 num acidente de carro, quando foi visitar o túmulo do pai em Pau Grande. O casamento durou 15 anos.”

Estas e toda a trajetória de uma mulher guerreira e cheia de talento em 383 páginas.

Apaixonante a história da menina mulher Elza, suas dores e sua luta intensa para escapar da miséria e do anonimato.

Vale a pena.

Luciana Barbosa.

“Conversas sobre Jane Austen em Bagdá”
admin | 1 de abril de 2011 | 10:07 | Amélia Cultural | Nenhum comentário

Veja esta foto da jornalista inglesa Bee Rowlatt (38)  e da professora iraquiana May Witwit (51). Elas escreveram a quatro mãos o livro “Conversas sobre Jane Austen em Bagdá”, que a Reler Editora adquiriu os direitos para publicação no Brasil neste semestre (maio/junho). Ah, e este ano é o Bicentenário do livro “Razão e Sensibilidade”!

Em resumo o livro da Bee e da May é o seguinte:

“Conversas sobre Jane Austen em Bagdá” (Reler Editora, 354 p – R$ 48,00) conta a história de duas mulheres que se conhecem por email e, superando a distância e as diferenças de cultura, religião e idade se tornam grandes amigas. Juntas, traçam um plano para May fugir de Bagdá. May Witwit é uma iraquiana de origem suni-xiita que leciona literatura inglesa na Universidade de Bagdá. É casada com um homem mais moço e enfrenta a resistência da família. A inglesa Bee Rowlatt mora em Londres, onde é jornalista da BBC Internacional. Casada com um jornalista da tv, é mãe de duas meninas pequenas e com uma outra a caminho, ela tenta conciliar sua vida profissional com a doméstica. A troca de email entre as duas mulheres começou com May respondendo a uma entrevista de Bee para o seu programa na BBC. A partir daí a troca de correspondência começou entre as duas mulheres e se estendeu por quatro anos (de 2005 a 2008) até a publicação recente deste livro na Inglaterra e em seguida em outros países. Aqui elas partilham risos e choros, trocam confidências, brincam e contam segredos.  Mais informações na matéria do The Press a seguir:

http://www.yorkpress.co.uk/features/features/5032568.Just_good_friends/

Dica gentilmente mandada por Angela Tostes & Bety Serpa  do Rio De Janeiro.