Sempre tive fascinação para ir à terra dos hermanos e fomos eu e o maridão no fim de Outubro agora de 2012.

Escolhemos ir por conta própria e não por agência. Então ficamos de olho em promoção de passagens e através de amigos tive a indicação de um site chamado airbnb e escolhemos um apartamento bem legal pra ficar na Recoleta. Isso barateou e muito nossas despesas de ida e volta e acomodação. Nesse site tem apartamentos mega legais e o nosso tinha tudo que precisávamos com conforto e segurança.

A Argentina é sim um mundo à parte. Com seus parques maravilhosos, sua arquitetura de tirar o fôlego e o povo com ar Europeu. Deixe o preconceito em casa, lá não há essa rixa latente entre brasileiros e argentinos, afinal nós estamos indo deixar parte do nosso dinheirinho por lá, então somos bem vindos.

Nós fizemos a maior parte de nossas descobertas à pé. Como a cidade é bem plana, andávamos em torno de 10 km fácil por lá. Mas amamos fazer isso e ir descobrindo os lugares. Mas uma boa dica é pegar o Bus City Tour, ele faz todo o percurso pelos pontos turísticos de Buenos Aires e tem fones de ouvido para irmos ouvindo as Histórias dos lugares. O melhor é poder descer em alguns pontos e depois subir novamente com o mesmo ticket, eles podem ser comprados para 24horas ou 48horas, isso vale super porque aí não precisamos depender de táxi para ir a vários lugares.

E quem vai à primeira vez em Buenos Aires tem sim que percorrer os pontos turísticos, ir ao cemitério da Recoleta,  garanto que vão se surpreender. Há e amei as feirinhas de artesanato que ocorrem aos Sábados e Domingos de frente ao Cemitério, no Domingo tem apresentações no gramado de música, teatro.

Falando em feirinhas lógico que fomos a San Telmo, lá acontece só aos Domingos e meu interesse apesar de amar antiguidades era a Estatua da Mafalda, criação de Quino e minha paixão. Ela fica entre as Ruas Defensa e Chile e fiquei igual criança para tirar uma foto do lado da gracinha de 6 anos e super politizada.

Como sempre gostamos de procurar algo diferente para ser feito, fomos ao Zoo de Lujan que fica mais ou menos 70km de Buenos Aires. Você pode contratar uma Agência de viagens por lá, que foi o que fizemos e depois arrependemos, já explico porque ou ir por conta própria. Nós arrependemos porque poderíamos ter pego um ônibus que nos deixaria na porta, pagar para entrar e ter economizado metade do valor e ainda não ficar na mão da excursão que marca a hora de vir embora e não importa se você conseguiu entrar em todas as jaulas ou não. Ficamos frustados por não ter ido na do Leão, mas no final valeu a pena. Sim, lá você entra nas jaulas e pode tirar fotos com os bichos.

Não fomos nos shows tradicionais de Tango, os caros e e com super produção. Escolhemos o do Café Tortoni, bem mais barato e intimista. Valeu a pena e no final, subimos( ele acontece no subsolo) e jantamos no Café mesmo. Noite super agradável.

Mas como brasileiros que somos, sentimos falta de um bom boteco, apreciamos a carne(nunca vi igual) mas, sentimos falta do tempero e do preço da cerveja e do suco mais em conta, já que eu não bebo e o marido não toma vinho. Não se engane, comer e beber em Buenos Aires não é mais tão barato e dependendo você ainda paga a taxa para “cubiertos” que é basicamente o uso dos talheres e afins. Chegamos a pagar 30 pesos em um jantar nessa taxa.

Pra finalizar, tente voltar por Ezeiza o Dutty Free de lá é um espetáculo, o paraíso para as mulheres segundo meu marido.

Eu digo que Buenos Aires valeu a pena. Espero que você também se divirta por lá!

Boa viagem.

Luciana Barbosa.